MEGA 94


demi

Um dos assuntos que mais tem sacudido o mundo das celebridades nesta semana é o lançamento do livro de memórias da atriz Demi Moore, intitulado “Inside Out”. A obra, bastante reveladora, percorre os 56 anos de vida da musa sem fazer qualquer tipo de restrição aos acontecimentos que marcaram sua trajetória. Na publicação, Demi fala abertamente sobre seus problemas com drogas, os traumas da adolescência e os dilemas sentimentais que enfrentou.

Pouco a pouco novos trechos vão sendo liberados e nesta terça-feira (24) o jornal norte-americano Page Six teve acesso a um novo trecho que relata o relacionamento que a atriz teve com o ator Jon Cryer, seu colega de elenco no filme “Um Caso Muito Sério”, em 1984.

Segundo a atriz, ela mesma teria sido a responsável por tirar a virgindade do colega, alimentando um sentimento que não foi correspondido.

“Eu interpretava uma jovem cantora de boate. Jon Cryer vivia o fotógrafo de 19 anos que se apaixona por ela, era o primeiro trabalho dele. Jon se apaixonou por mim na vida real também e perdeu a virgindade comigo, enquanto fazíamos aquele filme […] Comecei a fazer coisas seriamente autodestrutivas àquela ocasião”.

Revelando seu vício em cocaína, Moore, que à época tinha 21 anos, disse ainda que comprava a droga de próprio dentista ou por intermédio de seu empresário. A atitude fez com que seu relacionamento com o Cryer não terminasse muito bem.

“Lembro de acordar sem saber onde estava, dizendo a mim mesma: ‘Devo estar no trabalho em uma hora’? Aí ligava para alguém me pegar. É tudo um borrão”.

Na última segunda-feira (23), em um novo trecho da obra divulgado, a atriz disse que foi vítima de violência sexual aos 15 anos. Na reportagem, também veiculada pelo Page Six, Demi relata que teve sua virgindade vendida pela própria mãe por cerca de US$ 500.

“Inside Out” ainda não tem data de lançamento prevista no Brasil.



Fonte: Postado em: 25-09-2019


demi

Um dos assuntos que mais tem sacudido o mundo das celebridades nesta semana é o lançamento do livro de memórias da atriz Demi Moore, intitulado “Inside Out”. A obra, bastante reveladora, percorre os 56 anos de vida da musa sem fazer qualquer tipo de restrição aos acontecimentos que marcaram sua trajetória. Na publicação, Demi fala abertamente sobre seus problemas com drogas, os traumas da adolescência e os dilemas sentimentais que enfrentou.

Pouco a pouco novos trechos vão sendo liberados e nesta terça-feira (24) o jornal norte-americano Page Six teve acesso a um novo trecho que relata o relacionamento que a atriz teve com o ator Jon Cryer, seu colega de elenco no filme “Um Caso Muito Sério”, em 1984.

Segundo a atriz, ela mesma teria sido a responsável por tirar a virgindade do colega, alimentando um sentimento que não foi correspondido.

“Eu interpretava uma jovem cantora de boate. Jon Cryer vivia o fotógrafo de 19 anos que se apaixona por ela, era o primeiro trabalho dele. Jon se apaixonou por mim na vida real também e perdeu a virgindade comigo, enquanto fazíamos aquele filme […] Comecei a fazer coisas seriamente autodestrutivas àquela ocasião”.

Revelando seu vício em cocaína, Moore, que à época tinha 21 anos, disse ainda que comprava a droga de próprio dentista ou por intermédio de seu empresário. A atitude fez com que seu relacionamento com o Cryer não terminasse muito bem.

“Lembro de acordar sem saber onde estava, dizendo a mim mesma: ‘Devo estar no trabalho em uma hora’? Aí ligava para alguém me pegar. É tudo um borrão”.

Na última segunda-feira (23), em um novo trecho da obra divulgado, a atriz disse que foi vítima de violência sexual aos 15 anos. Na reportagem, também veiculada pelo Page Six, Demi relata que teve sua virgindade vendida pela própria mãe por cerca de US$ 500.

“Inside Out” ainda não tem data de lançamento prevista no Brasil.



Fonte: Postado em: 25-09-2019
MEGA POINT
Av. Afonso Pena 5154
Campo Grande MS
Whatsapp - 99143-9494

3042-9494
Mega94 (c)- Todos os direitos reservados.