MEGA 94


Imagem da internet

O setor de agricultura está cada vez mais em busca de seguir tendências de tecnologia disponíveis no mercado moderno, que vem automatizando e permitindo grandes avanços no setor. Entre as novidades tecnológicas que chamaram atenção nos últimos tempos, estão os tratores que são conduzidos por GPS e os Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs), mais conhecidos como drones.
Uma das empresas atuantes nesse segmento em Mato Grosso do Sul é a MS Integração, que presta consultoria agropecuária para 250 produtores rurais, representando cerca de 400 propriedades rurais do Estado. São monitorados 300 mil hectares de soja, acompanhando o desenvolvimento, que permite ao produtor rural ter acesso a informação mais segura.
Para o Sócio-Diretor da MS Integração, Roney Simões Pedroso, a tecnologia do drone inserida no meio rural veio para somar. “Qualquer empresa que está olhando para o futuro tem que se entregar para esse tipo de tecnologia, e inserido na área rural, é de extrema importância o trabalho dos Vant’s no setor de agricultura de precisão, para avaliar a aplicabilidade, fazer um diagnostico de índice de vegetação de uma lavoura, conhecer cada centímetro e ver qual é o potencial produtivo dela”, explicou.
Ao contrário do que muitos pensam, o uso dos drones não se limita a apenas fazer fotos e vídeos das propriedades rurais, mas sim atuando no auxílio do trabalho de planejamento. Os Produtores rurais estão aderindo aos drones agrícolas para gerenciar suas plantações, o que tem proporcionado precisão de mapeamento aéreo das lavouras, identificar pragas e doenças, otimizando a gestão do plantio, além de minimizar os custos e aumentar a produtividade.
O empresário e produtor rural, Paulo Roberto Tosi, da Fazenda Monica Cristina, localizada em Ribas do Rio Pardo, diz-se satisfeito com o monitoramento moderno da propriedade da sua família, que vem acompanhando os benefícios há cerca de dois anos.
“Foi nos últimos dois anos que nossa empresa começou a utilizar o drone no monitoramento de precisão do plantio de soja. No primeiro ano, usamos de uma forma mais amadora, somente para imagens e acompanhamento de plantio, como por exemplo, verificar se a plantadeira estava plantando corretamente e se todas as sementes foram abubadas em cada linha de plantio, mas já nesse ano fizemos um trabalho avançado”, explicou.
Paulo ainda comenta sobre os benefícios da agricultura de precisão. “O diferencial da agricultura de precisão são os mínimos detalhes, e com o uso da tecnologia dos Vant’s, fizemos o mapeamento fotográfico para plantio em curva de nível para ter uma diminuição de incidência de erosão na área, com dados e imagens das áreas precisos para uma melhor gestao da fazenda”, disse.
Segundo Fagner do Nascimento, Técnico em Agropecuária e responsável pela operação dos Vant’s da MS Integração, essa é uma tendência que ainda é novidade em Mato Grosso do Sul. “Esse é um setor em crescimento no Brasil, mas aqui no Estado é pouco conhecido e executado. Contudo, muitos produtores rurais estão aderindo ao serviço. Os produtores rurais vem procurando novas formas de solucionar problemas nas suas fazendas, e os VANT’s entram como uma ferramenta de identificação das problemáticas”, explicou.

De Mato Grosso do Sul para o Japão
O estudante do curso de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), David Robledo Di Martini, teve o seu projeto de sistema de monitoramento em florestas e fazendas selecionado para ser apresentado no evento International Geoscience and Remote Sensing Symposium 2019, na cidade de Yokohama, no Japão.
No mundo inteiro, foram selecionados cinco projetos. David criou um drone que capta as imagens por uma haste com câmera que passa entre as fileiras da plantação, filmando abaixo da folha em plantações de soja, para identificar espécies de pragas que estejam prejudicando a produção.
Contando a trajetória do estudo para o projeto, David disse que estava em busca de uma ferramenta de monitoramento das plantações que fosse eficaz e viável em termos financeiros para os agricultores. Ele também comentou que está satisfeito com a repercussão do seu projeto fora do Brasil.
“Foi interessante para ver que apesar das dificuldades burocráticas e financeiras para desenvolvimento, as nossas pesquisas aqui do Estado se encontram ‘ponta a ponta’ com projetos de outros países”, explicou.
Ao ser questionado se ele pretende levar adiante esse projeto, o estudante respondeu que “ainda falta mais parceria das iniciativas privadas com as Universidades, mas que também todo esse processo de projetos e pesquisas poderiam ser menos burocráticos, porque existem exigências que algumas empresas não podem cumprir, e isso dificulta a parceria”.
O projeto do David e sua equipe já está com a patente registrada desde setembro de 2017 em parceria com o Instituto Federal de MS e a Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). A intenção é de levar em frente o projeto, seguir melhorando e inovando os protótipos para atender agricultores de Mato Grosso do Sul.

Acompanhe a reportagem completa pelo nosso canal do Youtube:

Por Jéssica Martins



Fonte: Postado em: 31-10-2019


Imagem da internet

O setor de agricultura está cada vez mais em busca de seguir tendências de tecnologia disponíveis no mercado moderno, que vem automatizando e permitindo grandes avanços no setor. Entre as novidades tecnológicas que chamaram atenção nos últimos tempos, estão os tratores que são conduzidos por GPS e os Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs), mais conhecidos como drones.
Uma das empresas atuantes nesse segmento em Mato Grosso do Sul é a MS Integração, que presta consultoria agropecuária para 250 produtores rurais, representando cerca de 400 propriedades rurais do Estado. São monitorados 300 mil hectares de soja, acompanhando o desenvolvimento, que permite ao produtor rural ter acesso a informação mais segura.
Para o Sócio-Diretor da MS Integração, Roney Simões Pedroso, a tecnologia do drone inserida no meio rural veio para somar. “Qualquer empresa que está olhando para o futuro tem que se entregar para esse tipo de tecnologia, e inserido na área rural, é de extrema importância o trabalho dos Vant’s no setor de agricultura de precisão, para avaliar a aplicabilidade, fazer um diagnostico de índice de vegetação de uma lavoura, conhecer cada centímetro e ver qual é o potencial produtivo dela”, explicou.
Ao contrário do que muitos pensam, o uso dos drones não se limita a apenas fazer fotos e vídeos das propriedades rurais, mas sim atuando no auxílio do trabalho de planejamento. Os Produtores rurais estão aderindo aos drones agrícolas para gerenciar suas plantações, o que tem proporcionado precisão de mapeamento aéreo das lavouras, identificar pragas e doenças, otimizando a gestão do plantio, além de minimizar os custos e aumentar a produtividade.
O empresário e produtor rural, Paulo Roberto Tosi, da Fazenda Monica Cristina, localizada em Ribas do Rio Pardo, diz-se satisfeito com o monitoramento moderno da propriedade da sua família, que vem acompanhando os benefícios há cerca de dois anos.
“Foi nos últimos dois anos que nossa empresa começou a utilizar o drone no monitoramento de precisão do plantio de soja. No primeiro ano, usamos de uma forma mais amadora, somente para imagens e acompanhamento de plantio, como por exemplo, verificar se a plantadeira estava plantando corretamente e se todas as sementes foram abubadas em cada linha de plantio, mas já nesse ano fizemos um trabalho avançado”, explicou.
Paulo ainda comenta sobre os benefícios da agricultura de precisão. “O diferencial da agricultura de precisão são os mínimos detalhes, e com o uso da tecnologia dos Vant’s, fizemos o mapeamento fotográfico para plantio em curva de nível para ter uma diminuição de incidência de erosão na área, com dados e imagens das áreas precisos para uma melhor gestao da fazenda”, disse.
Segundo Fagner do Nascimento, Técnico em Agropecuária e responsável pela operação dos Vant’s da MS Integração, essa é uma tendência que ainda é novidade em Mato Grosso do Sul. “Esse é um setor em crescimento no Brasil, mas aqui no Estado é pouco conhecido e executado. Contudo, muitos produtores rurais estão aderindo ao serviço. Os produtores rurais vem procurando novas formas de solucionar problemas nas suas fazendas, e os VANT’s entram como uma ferramenta de identificação das problemáticas”, explicou.

De Mato Grosso do Sul para o Japão
O estudante do curso de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), David Robledo Di Martini, teve o seu projeto de sistema de monitoramento em florestas e fazendas selecionado para ser apresentado no evento International Geoscience and Remote Sensing Symposium 2019, na cidade de Yokohama, no Japão.
No mundo inteiro, foram selecionados cinco projetos. David criou um drone que capta as imagens por uma haste com câmera que passa entre as fileiras da plantação, filmando abaixo da folha em plantações de soja, para identificar espécies de pragas que estejam prejudicando a produção.
Contando a trajetória do estudo para o projeto, David disse que estava em busca de uma ferramenta de monitoramento das plantações que fosse eficaz e viável em termos financeiros para os agricultores. Ele também comentou que está satisfeito com a repercussão do seu projeto fora do Brasil.
“Foi interessante para ver que apesar das dificuldades burocráticas e financeiras para desenvolvimento, as nossas pesquisas aqui do Estado se encontram ‘ponta a ponta’ com projetos de outros países”, explicou.
Ao ser questionado se ele pretende levar adiante esse projeto, o estudante respondeu que “ainda falta mais parceria das iniciativas privadas com as Universidades, mas que também todo esse processo de projetos e pesquisas poderiam ser menos burocráticos, porque existem exigências que algumas empresas não podem cumprir, e isso dificulta a parceria”.
O projeto do David e sua equipe já está com a patente registrada desde setembro de 2017 em parceria com o Instituto Federal de MS e a Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). A intenção é de levar em frente o projeto, seguir melhorando e inovando os protótipos para atender agricultores de Mato Grosso do Sul.

Acompanhe a reportagem completa pelo nosso canal do Youtube:

Por Jéssica Martins



Fonte: Postado em: 31-10-2019
MEGA POINT
Av. Afonso Pena 5154
Campo Grande MS
Whatsapp - 99143-9494

3042-9494
Mega94 (c)- Todos os direitos reservados.